Siga meu Diário por Email

domingo, 16 de setembro de 2012

O mundo da Palavra e a Palavra no mundo atual


Texto antigo, escrito em 2000, que achei em meus guardados... A escrita SEMPRE presente em minha vida!

O mundo foi criado porque foi proferido”, nos diz Frei Betto no seu texto intitulado A Magia da Palavra. A palavra é o princípio, é a geradora de todas as coisas desde que o mundo é mundo.
É a partir da palavra que nascem os relacionamentos, que surgem as brigas, as discussões, que os sonhos tornam-se realidade, que os planos se concretizam.
É verdade que a partir da palavra, tudo o que foi criado também pode ser desfeito: relacionamentos acabam, sonhos frustram-se, planos falham. Mas tudo isso porque a palavra está gerando uma outra coisa, algo que vem adiante;  mesmo quando parece estar no fim, ela está gerando.
No princípio era o Verbo (...) e todas as coisas foram feitas por intermédio dele e sem ele nada do que foi feito se fez.”, é o que diz o evangelho de João, na Bíblia Sagrada. A palavra é o início e nada é feito sem ela. Paz e guerra; amor e ódio; pais e filhos; irmãos e amigos; alimentos e fome; empregos e desempregos; alegria e tristeza; respeito e violência. Tudo. 
Pensamentos, reflexões: tudo posso, tudo espero, tudo desejo e ninguém o sabe se eu não o revelar.  Em minha mente, dentro de mim, são meus escravos e neles eu mando como e quanto quiser. “A palavra que tens dentro de ti é tua escrava; aquela que deixas escapar é tua senhora”, é o que diz um provérbio persa. Mas como escravos, são rebeldes, anseiam por liberdade, desejam conhecer o mundo.
E é assim que as crianças vão crescendo: cheias de pensamentos, de idéias, ansiosas por quem as ouça com atenção.
E ao conhecerem o mundo da escrita, uma porta a mais se abre: a palavra agora tem liberdade e pode ser expressa em todo e qualquer papel a todo e qualquer momento.
Vivemos numa sociedade onde a imagem tem grande importância; daí o sucesso da televisão e do computador. E onde, então, fica a palavra?
Os jovens falam muito, mas com poucas palavras: muitos gestos, muitas gírias, vocabulário restrito e repetido, símbolos no lugar de palavras – uma outra escrita. Onde está a palavra?
É preciso resgatar seu lugar de honra; re-descobrir a importância da palavra; re-criar a palavra transformadora. 
"Sem conhecer a força das palavras, é impossível conhecer as pessoas"
(Confúcio)


Nenhum comentário:

Postar um comentário